Como identificar se uma franquia é realmente lucrativa?

por Marina Nascimbem Bechtejew Richter

Quando as pessoas decidem investir seu dinheiro, pensam em negócios que sejam lucrativos. Buscam as franquias, principalmente em razão do conhecimento da franqueadora no segmento. Mas será que toda franquia é realmente lucrativa?

Infelizmente, ao contrário do que muitos pensam, nem toda a franquia é sinônimo de lucro. E, mais ainda, não há uma regra para indicar se a franquia é ou não lucrativa.

A lucratividade é um indicador que demonstra a eficiência operacional do negócio, estando intimamente ligada ao modo como a loja é gerida pelo seu proprietário, seja ele um franqueado ou não. Trata-se de uma conta complexa que abrange muito mais coisas que a equação custo dos produtos x renda obtida com a venda. Há de se considerar despesas fixas e também as despesas variáveis para o cálculo adequado do lucro.

A principal dificuldade do lojista é justamente trabalhar de forma cautelosa para que não haja um aumento das despesas, ou uma redução dos resultados, e assim, uma diminuição dos lucros.

É extremamente importante que o candidato a franqueado avalie muito bem a franquia, antes de assinar qualquer contrato, e assim entrar na rede, independentemente da lucratividade esperada, afinal, franquia também é um negócio de risco.

Assim, é importante que o candidato a franqueado busque informações sobre a franqueadora, sobre a sua marca e sobre o seu sistema de franquia. É fundamental estudar todos os números para avaliar se a franquia possibilita os resultados indicados pela franqueadora.

Para isso, é recomendável uma análise detalhada da Circular de Oferta de Franquia (COF) e do modelo de negócio pretendido. A lucratividade da loja dependerá de o franqueado estar atento a sua atuação como administrador do negócio, tomando ainda todos os cuidados adiante indicados:

  1. É importante o contato com os franqueados que já estão na rede, os quais poderão passar um panorama mais acertado sobre o andamento das lojas.
  2. Além disso, uma boa negociação junto ao proprietário do imóvel onde se pretende instalar a franquia é fundamental, já que a redução do aluguel, certamente auxiliará a aumentar a lucratividade do negócio.
  3. Nessa negociação deve-se inclusive levar em consideração o estado do imóvel, as obras que serão necessárias, e eventuais carências no pagamento do aluguel.
  4. Outro cuidado que deve ser adotado é com a equipe que será contratada para trabalhar na loja. O ideal é que a equipe seja o mais enxuta possível, também possibilitando redução dos custos da operação.
  5. O resultado da operação franqueada dependerá, entre outras coisas, de trabalho árduo do franqueado e sua equipe. É importante que haja uma equipe motivada, para que os clientes sejam bem atendidos e promovam as suas compras na loja franqueada.

Importante destacar: ainda que todo o trabalho prévio seja realizado pelo candidato a franqueado, isso não excluirá o risco do negócio, razão pela qual, infelizmente, observamos lojas com baixa lucratividade (ou até mesmo com prejuízo) mesmo em operações reconhecidas pelo sucesso das suas operações. Afinal, estamos sujeitos a uma série de fatores que podem trazer condições negativas ao negócio, como as crises financeiras, o clima (ex. as operações que comercializam sorvetes normalmente possuem melhores receitas nas épocas de sol e calor), entre outros.

Marina Nascimbem Bechtejew Richter – Autora do livro “A Relação de Franquia no Mundo Empresarial e as Tendências da Jurisprudência Brasileira”, Marina é especialista em direito societário, contratos e contencioso cível, a advogada tem especialização em Direito Societário, junto à Fundação Getúlio Vargas (FGV); especializada em Direito dos Contratos pelo LL. M IBMEC/INSPER-SP, e bacharelado  em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Marina é membro da Ordem dos Advogados do Brasil, de São Paulo; Associação dos Advogados de São Paulo (AASP); e Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *