Vale a pena investir em franquia recém-lançada?

por Caio Simon Rosa*

Todo e qualquer investimento financeiro deve ser pautado por enorme cautela e organização, sendo de suma importância que se tenha uma boa saúde financeira para iniciar um negócio; o que não é diferente no mercado de franquias.

Existe no mercado uma infinidade de redes que comercializam uma série de produtos e serviços, sendo que algumas são mais antigas e outras mais recentes.

Ao contrário do que se imagina, nem sempre é mais vantajoso ingressar como franqueado de uma rede mais antiga, pois, muitas vezes, o território de atuação já pode estar saturado, com o número mais que suficiente de unidades em operação. Com isso, as redes de franquias mais recentes podem trazer maior possibilidade de crescimento e exploração de mercados. Além de outros atrativos, como taxa inicial mais baixa e royalties também mais vantajosos.

É também muito provável que a nova rede possua disposição para negociação de alterações em seu Contrato de Franquia, e também receptividade para negociação de condições e prazos – essa nem sempre é a conduta de uma rede já consolidada no mercado.

Entretanto, alguns desafios podem surgir de forma mais clara em uma rede mais recente e que não tenha tanta vivência no mercado. São exemplos destes desafios: a necessidade de fidelização de um público consumidor e a familiarização dos produtos e/ou serviços até então desconhecidos em uma região.

Assim, é muito importante que sejam alinhadas as expectativas ao se optar entre uma rede consolidada ou uma rede no início de suas atividades.

Caso a intenção seja por know how e expertise solidificados, talvez se deva optar uma rede mais antiga, por outro lado, se a intenção for buscar por uma ampla gama de território e condições muitas vezes mais favoráveis, talvez seja necessário partir para uma franquia mais recente.

O perfil daquele que venha a se interessar por uma rede mais recente deve ser de uma pessoa determinada em conquistar um público novo, com produtos e/ou serviços já experimentados, mas ainda desconhecidos naquela nova localidade aonde venha a ser instalada a unidade.

Seguem algumas dicas para os interessados em adquirir uma franquia de uma rede mais recente:

● Análise acurada da Circular de Oferta de Franquia para verificação de direitos, obrigações e deveres como franqueado;

● Verificar se a rede já possui Manuais de operação e mix de produtos consolidado;

● Verificar se a marca da rede já foi registrada junto ao INPI;

● Verificar se a rede possui alguma notoriedade no mercado e se possui site;

● Buscar se familiarizar com os produtos e/ou serviços prestados pela rede;

● Verificar a possibilidade de negociação de condições e taxas junto a franqueadora;

● Buscar informações sobre a rede juntamente aos demais franqueados;

Mesmo com todo este cuidado prévio, é importante que o interessado por uma franquia, seja ela nova ou já consolidada, esteja ciente de que existem unidades que não possuem o mesmo desempenho de outras, e que o mercado de franquias funciona como qualquer outro, estando sujeito a oscilações e crises.

Somente através de constante aprimoramento e supervisão diária do franqueado é que a unidade trará resultados satisfatórios. Ou seja, unidade nova, de uma Rede recente, não será um sucesso sem constante trabalho.

Caio Simon Rosa – Sócio do escritório NB Advogados é especialista em contratos, direito civil e família e sucessões e bacharelado em Direito pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP e pós-graduado lato sensu em Direito dos Contratos na Fundação Getúlio Vargas (FGV). O advogado é membro da Ordem dos Advogados do Brasil, de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *